This is a platform for User Generated Content. G/O Media assumes no liability for content posted by Kinja users to this platform.

Encontre Cinco Informações Para Acertar Pela Alternativa Do Tapete Pra Sala

Apartamento Pequeno: Assimetria Que Fornece Bossa Em 34m²

Quem ainda não conhece os pallets, item que tem ganhado ainda mais espaço na decoração de jardins? Toda humanidade neste momento viu um jardim com pallets na parede (o famoso jardim vertical ou suspenso), em que eles são usados pra pendurar plantas. Ou então um jardim com pallets Planta Simples E Obra Eficiente São O Trunfo Desse Chalé De Madeira , pra alegrar a visão de todos. Para as pessoas que ainda não domina, os pallets (ou paletes) são engradados de madeira bem rústica utilizados normalmente no transporte de produtos como equipamentos ou frutas. Por bastante tempo, eles foram um objeto não aproveitado, que se perdia pela exibição às intempéries.

Advertisement

Entretanto houve quem viu o teu potencial na decoração de feitio mais artesanal e os pallets ganharam jardins, varandas e terraços - e até mesmo alguns ambientes internos de casas mais destemidas. Muito práticos e econômicos, os pallets podem ser localizados de graça em galpões e outros depósitos ou locais de armazenamento e distribuição, sendo os de pinus e os de eucalipto as madeiras mais conhecidos para decoração.

Você mesmo pode construir as estruturas e customizá-las, conferindo às tuas peças a sua personalidade e elaborando-as de acordo com as suas necessidades. Por este livro de idéias, apresentamos 25 ideias criativas para usar pallets pela decoração do seu jardim e até de outros espaços da casa. Confira como fazer um jardim com pallets e divirta-se!

Advertisement

Destaque para a mescla harmônica de objetos, como concreto, madeira, pedra e vidro. A cortina que explora o espaçoso pé direito do Living, assinado por Ivan Hellmeister, é inspirada nos efeitos visuais da lapidação das pedras preciosas. Como Planejar Uma Lavanderia/área De Serviço o sofá e as paredes neutras, o designer investiu em tons quentes e avermelhados.

Letícia Rocha, Paula Orsi e Larissa Rodrigues desenvolveram a Sala Íntima que teva tinta mineral (natural e atóxica) em tuas paredes. Para esse apartamento que vem com a planta original em aberto, a arquiteta Ana Bartira recorreu à integração dos espaços sociais para driblar a área reduzida de setenta m².

Advertisement

Como o jovem casal de moradores ama ganhar amigos, Bartira desenvolveu 2 espaços, o estar e o home theater, delimitados somente pelos móveis. Pensando pela privacidade do jovem casal de moradores, a arquiteta Ana Bartira delimitou a área social do espaço dedicado à suíte com painéis de correr em madeira laqueada, combinados a outros revestidos por fotografias e integrados por nichos. Os tons de turquesa e cinza criam uma atmosfera chique e extrovertida. A Ala dos Adolescentes, montada por Mariana Dornelles, Fillipi Sartori e Luciana Arnaud, conta com uma área de convívio bem colorida.

No living, os sofás também são divisão do corpo da Moradia Bola, ligados à infraestrutura principal da construção. O estofamento é feito com couro claro e, no chão, o tapete é marrom escuro, construindo um contraste às superfícies brilhantes e quase completamente brancas. A “Pocket House”, construída na arquiteta Cristina Menezes, é estruturada em um container naval de 28,89 m², com fechamentos em vidro que prometem a sensacional iluminação natural. Com projeto de reforma e decoração do designer de interiores Oscar Mikail, o apartamento com vista pra Paulista exibe ambientes elegantes compostos com base pela equilibrada mescla de estilos. A integração dos espaços resultou em ambientes amplos e repletos de luminosidade natural.

Advertisement

O AP 1.211, assinado por Alan Chu, obteve placas de limestone (Mont Blanc Mármores e Granitos) no piso, forro de madeira de demolição (O Relicário) e revestimento cerâmico esmaltado e branco - Antigua - nas paredes. Tal ingrediente reflexivo, tipo tijolinho, é muito usado em restaurantes. Os arquitetos Fabrício Cardoso e Isabel Flecha de Lima assinam o Espaço Design, onde há emprego de fibras naturais como o sisal, além do ferro e do teto de gamela.

Advertisement

Os 46 m² do Studio da Blogueira são assinados na arquiteta e designer de interiores Thaciana Silveira. Sarah James Dias e Leo Sommerlatte desenharam o Estar Criativo. O local foi criado em um mezanino e destaca as cores do mobiliário e das obras de arte de artistas mineiros. Os tons sóbrios são a assinatura do Estar Íntimo, assinado por Maurício Bomfim. Os tons sóbrios são a assinatura do Estar Íntimo assinado por Maurício Bomfim. A Saleta do Casal, assinada por Ivana Seabra, é pontuada por elementos coloridos, mas tem como base decorativa um tom neutro.

Em toda a Residência Galeria, a alvenaria e o forro de gesso levam pintura acrílica branca comum, a término de acentuar pinturas, esculturas e fotografias distribuídas pelas paredes. A tela “Voz do Morro” (à esq.) é de Nuno Ramos. Pela Sala Íntima, assinada por Rosana Rampazzo e Marcela Pretti, um dos “cantinhos” agrupa poltronas, quadros e luminárias em tom claro constante e ressaltado na parede revestida por folhas de madeira.

Share This Story

Get our newsletter